Os artigos mais procurados por executivos de luxo

28 Jul 2017

Os executivos do mercado de luxo estão empenhados pela busca de informações que estimulem inspiração e inovação. Conheça os artigos mais lidos por experts da área e como influenciaram algumas mudanças no mercado.

Fonte: Genna Meredith, Luxurysociety.com

O ano 2017 está sendo marcado por mudanças no cenário digital, desafios políticos e oportunidades de marketing. Uma das grandes oportunidade do setor de luxo é o surgimento de consumidores mais jovens, que influenciam com seu estilo de vida: sempre conectados e desafiando os padrões do mercado de luxo.

Os artigos mais lidos do portal Luxurysociety.com revelam quatro tendências que atraem a indústria de luxo: Influenciadores, Estratégia Digital, China e Consumidores. Os executivos da área estão muito envolvidos na busca de informações e inovações e procuram entender como evoluir através do “luxo sustentável”.

1. Influenciadores:

As marcas precisam adaptar-se às mudanças para sobreviver. Em abril, o ex-diretor executivo da grife Chanel, Maureen Chiquet, implementou um projeto focado na geração Millenium para acompanhar as tendências de consumo, e com isso aproximou a marca dos influenciadores digitais. Uma pesquisa recente mostra que 84% das grandes grifes planeja executar campanhas publicitárias com influenciadores e adotar estratégia de Marketing de Influência.

2. Estratégia Digital:

Os executivos de luxo estão muito interessados em ampliar seu conhecimento em estratégias digitais, buscando novas tecnologias para construir uma experiência significativa para seus consumidores. No portal Luxurysociety.com, os artigos mais lidos de 2017 falam sobre o assunto. São eles:

“Descubra quais canais digitais têm maior impacto para influenciar os consumidores a acessarem lojas online.”

“Conheça os 5 fundamentos das marcas digitais que se destacaram no mercado.”

“Veja como marcas de luxo utilizam a conexão digital para aproximar-se de fãs.”

“Conheça a estratégia digital de marcas de luxo independentes.”

3. China:

Apesar dos desafios econômicos e políticos na China, os compradores chineses representam mais de 30% dos consumidores do mercado de luxo. Os executivos de luxo estão engajados a entender esta cultura e descobrir como podem se conectar. Os artigos mais lidos sobre a China foram:

“Os diferentes hábitos de compra de luxo dos chineses comparados aos americanos.”

“Marcas chinesas utilizam a tecnologia We Chat para vendas no mercado de luxo.”

4. Consumidores:

A indústria do luxo está se transformando ao mesmo tempo que os hábitos e interesses mudam. Antes o consumidor queria um carro luxuoso na garagem, mas a nova geração está mais interessada em ter um motorista pessoal que ofereça um serviço completo com apenas um clique no smartphone. Um novo conceito está sendo criado – segundo o estudioso Winston Chesterfield, o “pós luxo” é o movimento desenhado pela nova geração, onde a importância de uma experiência bem sucedida é maior do que um artigo de luxo.

Share on Facebook
Share on Twitter
Curtir
Please reload

Destaques

Pós-venda: o retorno do cliente pode ser uma oportunidade de ouro.

01.06.2017

1/1
Please reload

Recentes