O consumidor de luxo moderno

31 Aug 2018

Fonte: Alison Gough, LuxuryHotelAssociation

Os desejos do consumidor de luxo estão mudando. À medida que a experiência ultrapassa a conquista do bem e ter tempo se torna mais valioso, os serviços que oferecerem enriquecimento pessoal ganharão muito apelo. Abaixo estão os três principais desejos do consumidor de luxo moderno:

 

1. Faça valer o tempo:

O comportamento em relação a férias está mudando à medida que o ritmo apressado e outras preocupações aceleram o estilo de vida. Os consumidores de luxo estão decidindo de forma mais ponderada como gastam o seu tempo e as pausas curtas estão substituindo a necessidade anterior de férias longínquas.

Atendendo a consumidores carentes de tempo e sedentos por experiências, algumas empresas de viagens estão aproveitando estes pedidos e oferecendo estadias rápidas, porém cheias de conteúdos. A empresa de viagens inglesa Much Better Adventures oferece miniaventuras, ou finais de semana épicos, com o número de dias resumidos. Também explorando este conceito, a operadora de cruzeiros de luxo Uniworld está lançando um pacote fluvial de apenas 8 dias pela Europa, onde os passageiros têm a oportunidade de visitar alguns dos maiores festivais da Europa e escolher desde passeios pelas artes das ruas até degustações de vinhos.

Consideração de tempo é fortemente trabalhada na indústria de Beleza, com terapias de micro luxo oferecidas em um curto espaço de tempo. Aproveitando esta ideia, o spa do Hotel Four Seasons Hong Kong agora oferece o serviço Shirodhara – uma técnica ayurvédica milenar feita com óleos, onde o tratamento de 20 minutos equivale a 6 horas de sono profundo e pode ser feito a qualquer momento do dia. 

Para aqueles com um pouco mais de tempo, o método Facial Recharge, desenvolvido pela especialista inglesa Joanne Evans, é oferecido como um tratamento de bem-estar de 2 horas e meia para ajudar os clientes empresariais a manterem o equilíbrio entre as demandas exigentes e os momentos de lazer. O público-alvo deste serviço são os profissionais atarefados e viajantes frequentes.

O tempo continua sendo uma das coisas que o dinheiro pode comprar e um dos maiores luxos da vida. Com a dificuldade que os consumidores de luxo têm de se desligarem, os serviços e tratamentos que os forçam a se envolverem de forma completa, ou que ainda se moldam às suas agendas lotadas, são os que mais se destacam e ganham espaço.

 

2. Conveniência e descoberta:

Os consumidores de luxo procuram fazer cada minuto valer e com isso cria-se uma expectativa de que os serviços oferecidos correspondam ao seu estilo de vida ativo. A economia atrai +22.4 milhões de consumidores globais por ano e 57 bilhões de dólares em gastos, segundo a pesquisa National Technology Readiness Survey 2016. Já o relatório britânico HotelEtail relatou que as redes de hotéis que oferecem marcas exclusivas de produtos estão percebendo um crescimento médio de $1,865 por quarto a cada ano.

Os serviços centrados em conveniência, especialmente aqueles com foco na elite, estão se tornando uma importante arma contra serviços de hospedagem como o Airbnb. 

No Reino Unido, a marca de moda online Girl Meets Dress’s em parceria com o Hotel W London, oferece aos hóspedes um catálogo com roupas de grife através do serviço de concierge 24 horas por dia. Uma arara de vestidos é deixada no quarto junto com um iPad com todo o estoque do vendedor e entrega no mesmo dia para pedidos feitos até as 2 horas da tarde. Além disso os quartos do Hotel W Hollywood são equipados com um menu de roupas da marca streetwear ADBD, com entregas 24 horas por dia durante os 7 dias da semana.

Explorando as necessidades do viajante de luxo, os passageiros da companhia aérea Cathay Pacific (Hong Kong) podem fazer compras em sites de luxo como o Net-a-Porter e o Sr. Porter usando o wifi a bordo. Os itens comprados são entregues diretamente nos seus quartos de hotel, no mesmo dia, em Londres ou Nova York.

A economia sob demanda está crescendo. O pronto atendimento de concierge misturando varejo e hospitalidade pode criar o melhor cenário de serviço de luxo, combinando conveniência e prazer.

 

3. Bem-estar total:

O consumidor de luxo de hoje está procurando bem-estar absoluto através da escolha de produtos, serviços e experiências que despertem resultados holísticos. Esse desejo está motivando-os a buscarem viagens com propósitos de crescimento, conexão emocional e lembranças significativas. As empresas de viagens relatam que o número de pessoas que tiram férias em retiros de fé aumentou 164% nos últimos 5 anos nos Estados Unidos.

Um pacote da empresa TCS World Travel, sediada em Seattle, consiste em 21 dias pela Ásia com atividades focadas em longevidade, saúde e espiritualidade. A excursão visita locais religiosos como Amritsar (Índia) e Paro (Butão).

Spas de luxo também estão oferecendo rituais milenares e espirituais: o spa do Hotel Four Seasons Hong Kong recentemente introduziu uma terapia com cristais que curam. Já a terapeuta britânica Katie Light desenvolveu uma técnica de reike que leva apenas 15 minutos e os clientes podem ficar completamente vestidos.

A Travel Unwrapped de Londres oferece viagens personalizadas com base no DNA dos clientes para contar uma história significativa de quem eles são. Os viajantes ainda podem optar pelo acompanhamento de um genealogista.

Serviços e experiências que se concentram em mindfulness, jornadas pessoais e sentidos elevados estão despertando um interesse real para os consumidores de luxo que buscam o bem-estar total. Para atender a este público, busque relacionamento de maneira mais holística, como forma de gerar lealdade.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Curtir
Please reload

Destaques

Pós-venda: o retorno do cliente pode ser uma oportunidade de ouro.

01.06.2017

1/1
Please reload

Recentes