Cinco fatos sobre o cenário de luxo atual

28 Aug 2018

Desde o aumento do uso de realidade aumentada na indústria da beleza até a crescente tendência do sportwear de luxo, o relatório Global Powers of Luxury Goods 2018 apontou algumas das maiores inclinações do momento para o cenário de luxo.

Fonte: Lidianne Yap, LuxurySociety

A indústria do luxo está passando por um período de grandes mudanças. O crescimento da geração Millennial e do seu poder de compra estão mudando os padrões de riqueza e gastos, e as marcas estão lutando para adaptar sua estratégia de marketing e operação para atender à demanda dessa nova geração de compradores de luxo. Um estudo divulgado recentemente pela Deloitte, o relatório Global Powers of Luxury Goods 2018, analisa essa questão e muitas outras. Destacamos cinco fatos interessantes do estudo.

 

1. O estado de espírito Millennial:

De acordo com o relatório, as gerações Millennial e Z serão responsáveis por mais de 40% das compras do mercado de luxo até 2025. Atualmente seus números representam cerca de 30% da indústria, e as marcas já estão muito atentas e adaptando sua comunicação e estratégia de vendas para atender as preferências das gerações jovens.

Além da óbvia preferência por interagir com as marcas através das plataformas digitais, os consumidores da geração Millennial também valorizam experiências e autenticidade. Este último levou as marcas de luxo a considerarem a questão da sustentabilidade, construindo modelos de negócios completos em torno desta iniciativa. Um exemplo é a marca de relógios do Grupo Richemont, a Baume, que se concentra na customização de produtos e sustentabilidade.

 

 

2. Ascensão da Realidade Aumentada e Virtual, especialmente para marcas de beleza:

Como as vendas de luxo continuam sendo impulsionadas pela busca de experiências das gerações Millennial e Z, as marcas estão buscando integrar tecnologias como a realidade aumentada e virtual, além do uso de dados de inteligência artificial no momento da venda.

No final de 2017 a LVMH lançou um chat com consultor virtual no Facebook Messenger para os clientes dos Estados Unidos, e a YOOX criou em parceria com a Lumyer um aplicativo de câmera de realidade aumentada permitindo que os consumidores experimentassem virtualmente óculos de sol, joias e bolsas. Esta tendência é dominante no setor de beleza de luxo. O conglomerado de beleza Estée Lauder e a varejista Sephora investiram na realidade aumentada para possibilitar que os consumidores experimentem as maquiagens de forma mais conveniente, já a L’Oréal adquiriu recentemente a ModiFace, líder em inteligência artificial e realidade aumentada utilizadas nas indústrias.

 

3. Sportwear de luxo ganhando espaço:

Embora possa ter sido ignorado no passado, o sportwear de luxo está crescendo rapidamente e não demonstra sinais de fraqueza. De acordo com o estudo da Morgan Stanley, o valor de mercado de marcas de sportwear de luxo deve chegar a 355 bilhões de dólares até 2021.

Marcas como a Moncler estão no cenário há muito tempo, e novas como a Canada Goose vem aumentando sua base de fãs e recentemente alcançou o patamar de empresa de artigos de luxo que cresceu mais rapidamente no relatório de 2017. Conhecida por seus casacos com garantia vitalícia, a marca teve notável crescimento orgânico de 63% somente no mercado do Canadá.

 

4. LVMH se mantém líder no segmento de bens de luxo:

Ainda no topo dos resultados, o Grupo LVMH apareceu novamente como líder no segmento de bens pessoais de luxo no relatório de 2017. Como grupo detém 11% do total de vendas de luxo das 100 marcas mais importantes do segmento. Dentro do portfólio do grupo, as vendas de artigos de moda e couro aumentaram 3% graças à marca de maior destaque, a Louis Vuitton.

A Louis Vuitton lançou sua linha de fragrâncias no ano fiscal 2016 e com isso o setor de perfumes e cosméticos na LVMH apresentou o maior crescimento no relatório de vendas de 2017. O segmento de maquiagem teve um aumento de 10% nas vendas, alavancado pelas inovações digitais das marcas Benefit e Make Up for Ever.

 

5. Segmento de perfumes e cosméticos no topo da performance:

O segmento de fragrâncias e cosméticos apareceu como a categoria de melhor desempenho na indústria do luxo, com crescimento de 7,6% nas vendas. Todas as empresas do setor registraram crescimento no ano fiscal de 2016, com a Coty Luxury destacando-se como a marca que mais cresceu no setor: as vendas aumentaram 40% e 33% vieram da P&G, marca que foi adquirida pelo grupo.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Curtir
Please reload

Destaques

Pós-venda: o retorno do cliente pode ser uma oportunidade de ouro.

01.06.2017

1/1
Please reload

Recentes