História das Marcas: Yves Saint Laurent

28 Nov 2019

De uma família tradicional francesa de classe média, Yves nasceu no ano de 1936. O nome escolhido foi Yves Henri Donat Mathieu- Saint Laurent, mas popularmente ficou conhecido apenas por Yves Saint Laurent. O garoto prodígio cresceu e demonstrava talento para a moda.

 

Aos 17 anos, participou de um concurso de moda promovido pela International Wool Secretariat com o desenho de um vestido para coquetel, e levou o primeiro lugar na premiação. O croqui chamou atenção da revista Vogue francesa, o que lhe abriu as portas para o mundo da moda, permitindo que ele conquistasse o cargo de assistente de criação da Dior.

 

Anos mais tarde, já com 21, Yves assumiu o posto de costureiro chefe da Maison, e permaneceu até 1960, quando precisou abandonar o trabalho por ter sido convocado para serviço militar na Argélia. A experiencia no exército não deu certo e acarretou problemas psicológicos para Yves, por ter sofrido bullying de outros soldados. Chegou a ser internado em clínicas psiquiátricas para tratamento após o ocorrido.

 

O ano de 1958 trouxe um acontecimento marcante para Yves: conheceu aquele que veio a ser seu companheiro amoroso. Yves e Pierre Bergé conheceram-se em um jantar de estreia do estilista na marca Dior. Iniciaram um romance e seis meses depois foram viver juntos e ficaram conhecidos por serem o primeiro casal homossexual público da França, em uma época com pouca diversidade. Yves e Pierre eram um desses casais cujo amor transcende qualquer barreira e a união durou 18 anos, mas mesmo após a separação permaneceram amigos e parceiros de negócios.

Yves era a mente criativa enquanto Pierre era “às” em finanças. Já em 1962, após se desligar da Dior, o estilista contou com a ajuda financeira de seu companheiro amoroso, Pierre Bergé para fundar a própria grife. Sempre visionário, Yves passou a confeccionar modelos que até então não eram comumente vistos no mercado: roupas práticas porem sofisticadas. Essa tendência que foi lançada marcou presença durante as décadas de 60 e 70.

 

Saint Laurent queria democratizar a indústria do luxo e foi um dos responsáveis pela popularização do “prêt à porter “, criando catálogos com uma gama maior de produtos com preços mais acessíveis objetivando aumentar seu público.  Sua estratégia deu certo e rapidamente a grife se tornou uma das mais famosas do mundo.

 

Em suas criações, o estilista colocava toda sua criatividade, personalidade e ousadia. Foi o criador do terninho feminino, peça que permitiu que as mulheres trabalhassem utilizando calças.

 

O aclamado estilista faleceu em 2008, mas sua grife mantem as características e o legado fashionista deixado por ele.

 

Curiosidades

  • O primeiro desfile visto por Yves que não era de suas coleções, aconteceu em janeiro de 2001, e apresentava as criações do fotógrafo e designer de moda francês Hedi Slimane;

  • Uma das melhores amigas de Yves foi Paloma Picasso, filha de Pablo Picasso;

  • Assumidamente usuário de ópio (substância alucinógena proibida em alguns lugares), Saint Laurent lançou um perfume chamado Opium e as campanhas publicitarias apresentavam modelos nuas;

  • Inspirado nos traços e obras de Mondrian, Yves lançou vestidos com estampas que faziam alusões as cores e desenhos usados pelo artista em modelo trapézio, no ano de 1965;

  • Foi responsável por apresentar a primeira capa de revista de moda com uma modelo negra na edição de 1988 da Vogue Paris;

  • Uma característica marcante das criações de Yves eram as cores inspiradas em pedras preciosas como esmeralda, rubi e safira.

 

 

Fontes: Revista Marie Claire; Vogue; Aliança Francesa; Eotica; Patio Hype.

Share on Facebook
Share on Twitter
Curtir
Please reload

Destaques

Pós-venda: o retorno do cliente pode ser uma oportunidade de ouro.

01.06.2017

1/1
Please reload

Recentes