Uma lição sobre luxo com a Chef premiada com Três Estrelas Michelin, Anne-Sophie Pic

12 Dec 2018

A chef Anne-Sophie Pic, hoje com três estrelas Michelin, sabe tudo sobre como atender às necessidades dos clientes. Ela é a quarta-geração de sua família a preservar a tradição e a filosofia de negócios do Restaurante Pic, de forma moderna, muito além do século XX.

 

Fonte:  Meaghan Corzine, da Luxury Society

 

 

 

O Dr. Stephane J.G. Girod, professor de Estratégia e Organização de Design no IMD, sentou-se recentemente com esta respeitada chef para discutir o império dos restaurantes da família Pic e sobre como a Chef se adapta às diversas mudanças dos consumidores e do mercado de luxo nos últimos anos. Essa entrevista aconteceu no Reinventing Luxury Strategy Program do IMD, evento que reúne algumas das mentes mais inventivas das empresas do mercado de luxo.

 

Em um momento em que o luxo apresenta transformações dinâmicas, é importante para as empresas de luxo se modernizarem para atrair novos tipos de clientes, ao mesmo tempo em que cultivam a base de clientes tradicionais.

 

Faça novos amigos, mas mantenha os velhos

 

Segundo Anne-Sophie, o negócio está sempre focado no DNA da marca. Manter a confiança dos clientes tradicionais é o principal, mas também é muito importante para uma empresa atrair novos consumidores, pessoas mais jovens ou ainda diferentes tipos de clientes que não fazem parte do perfil habitual.

Isso significa que é preciso se transformar e adaptar-se às novas demandas de forma dinâmica, mas sem perder-se do DNA.

 

É muito importante preservá-lo porque o DNA de sua família já se mantém vivo há 4 gerações, e é isso que faz com que a culinária e o atendimento que o Pic apresenta hoje, seja completamente diferente de 100 anos atrás, mas continue transmitindo o mesmo espírito do Restaurante.

 

O Dr Girod pergunta: “Mas como é que uma empresa respeitável faz malabarismos para conseguir atender a clientes tradicionais e novos clientes?”

 

A chef responde que: "Nós temos diferentes tipos de restaurantes em Valence desde 1936. Meu marido e eu ampliamos os negócios e estruturamos o primeiro restaurante em Lausanne. O restaurante Lausanne é o mais próximo de Valence em espírito e em termos de experiência.

 

Decidimos criar diferentes conceitos de restaurantes porque temos demandas que requerem um serviço mais casual com uma culinária gourmet, mas não tão tradicionalmente gastronômico como em Valence ou Lausanne. Todos os hotéis que planejamos abrir queriam restaurantes mais casuais.

 

Há uns 8 anos atrás, não era tão badalado abrir restaurantes gastronômicos tradicionais, então nos adaptamos e decidimos diversificar para sermos mais atraentes em termos de preço e de proposta. E é importante dizer que oferecer alternativas mais baratas, não significa oferecer valor ou qualidade inferiores.

 

 

O encontro do Luxo com o casual

 

Pic e sua equipe também lançaram recentemente um novo restaurante em Paris, o Daily Pic - uma cafeteria gourmet que ela sempre sonhou em abrir.

 

Segundo Anne-Sophie, "Este restaurante traz um novo conceito e está situado em uma área próxima a vários escritórios. É muito interessante para nós estarmos presentes nessa região onde existem outros restaurantes com conceitos diferentes e com alguns chefs muito conhecidos.

 

São conceitos de cozinhas diferentes que oferecem às pessoas muitas opções para comer. Nós optamos por servir a comida em potes de vidro, como são feitas em Valence. São refeições que você pode comer em casa, é realmente comida do dia a dia, mas de alta qualidade, ou seja, há uma grande conexão com a minha culinária gourmet em termos de sabor, mas um pouco mais simples do que proponho nos restaurantes.

 

O restaurante em Valence é um sucesso já há quatro anos, mas quando iniciamos foi muito difícil para as pessoas entenderem essa nova forma de unir luxo e casualidade. Já em Paris é diferente, pois lá as pessoas estão a procura de novos conceitos o tempo todo ".

 

Pic já está atenta ao que muitos outros empresários da indústria estão apenas começando a perceber: que as pessoas querem viver experiências diferentes, variar no consumo diário e unir conveniência à alta qualidade. Porém isso tem que ser feita com toda a originalidade de uma experiência completa, que só um restaurante Michelin pode oferecer.

 

 

Mas como fazer para que oferecer experiências tão diferentes sem perder a conexão com o DNA da marca?

 

“É uma excelente pergunta. Quando você desenvolve conceitos diferentes pode perder sua identidade, mas não me preocupo com isso, diz a Chef, pois estou de olho em tudo que lançamos. Tem que conter nosso DNA. A única coisa a fazer é proporcionar experiências honestas para manter o link. Isso significa que você precisa ter uma boa equipe, mas que precisa entender muito bem o DNA. Essa é a razão pela qual é muito importante manter o restaurante original e todos os conceitos que criamos e evoluímos, pois é onde tudo começa.

 

Ofereça Sinceridade em troca de Sucesso.

 

Quando se trata de administrar uma marca de luxo no século 21, Pic diz que a sinceridade é o coração do sucesso. As pessoas que estão em seu entorno, devem ser aquelas que realmente representam sua marca.

 

Segundo Anne-Sophie, o importante é encontrar pessoas que pensam como você, que são apaixonadas pelo que fazem e que são capazes de te acompanhar. Ela diz optar pela sinceridade no que faz, e por isso quer ter clientes que também tenham este espírito. Isso significa que ao entrar no restaurante o cliente tem que se sentir em casa, ele deve ter confiança no atendimento e no que o restaurante irá oferecer a ele.

 

O cliente deve entender o espírito e o DNA da Maison e sentir-se identificado. No âmbito do luxo parece fácil atrair pessoas, mas fideliza-las é uma tarefa difícil.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Curtir
Please reload

Destaques

Pós-venda: o retorno do cliente pode ser uma oportunidade de ouro.

01.06.2017

1/1
Please reload

Recentes
Please reload

Arquivo