Tendências Web 2018: destaques para marcas de luxo

22 Dec 2017

 

Como destaque do próximo ano, o foco digital é fundamental para criar uma experiência mais rica para o consumidor. Prepare-se para projetos mais minimalistas, personalização aprimorada e uma explosão de tecnologia sensorial. Veja a seguir tudo que as marcas de luxo precisam saber como tendência web para 2018.

 

Fonte: Nikki Webb & Tom Haluch, SpeacilistUK.com

 

 

Toque Pessoal:

Para o estilo de vida do consumidor atual, a personalização é fundamental. Os consumidores de alto valor buscam uma experiência exclusiva e única, que fale diretamente com eles. Embora muitos sites já tenham um design sensível ao interesse do usuário, prepare-se para ver muita inovação em 2018. De conteúdo direcionado para o público-alvo, passando pela adaptação de cores, fontes e gráficos de acordo com as preferências individuais; este tipo de personalização cria conexão efetiva e engajamento. No último ano, a Burberry foi a primeira marca de luxo a oferecer uma experiência personalizada no Pinterest, permitindo que os usuários criassem estojos de maquiagem customizados para divulgar sua nova linha de beleza. E a marca também permitiu que os clientes personalizassem seu próprio trench coat online, podendo comprá-lo ou compartilhá-lo nas Redes Sociais.

O Poder do Design Flat:

Embora isso possa parecer menos inspirador, o design flat pode fazer maravilhas para a análise do seu site. Além de ser um design amigável para dispositivos móveis, este tipo de design combina minimalismo e usabilidade para refinar o conteúdo do site e está configurado para ser a grande tendência de 2018. Espere para ver bordas minimalistas, espaços vazios, cores brilhantes e fontes serifadas fáceis de serem lidas. Um dos melhores exemplos de design flat é o site da Mulberry. Sem diminuir o sentimento de tradição da empresa, a marca icônica de luxo mantém seu site dentro da tendência utilizando muitos espaços amplos, com fotos e poucos textos. O resultado é uma experiência minimalista e positiva. A abordagem simplista assegura o foco nos produtos, dando ao usuário uma experiência semelhante à loja física, podendo ver detalhes e destaques.

Explorando os Sentidos: A Marca Emocional

Em um mundo dominado pelo ruído digital, as marcas de luxo estão reconhecendo a necessidade de olhar além do visual e do áudio para criar um envolvimento mais poderoso. Quando você entra em um novo carro Rolls-Royce, o aroma sofisticado de mogno e couro não é coincidência – ele é projetado para despertar o sentimento de um carro clássico, evocando a sensação de tradição, conforto e nostalgia.

Da mesma forma, o luxuoso estilista sueco Eton Shirts garante que todos os itens da sua marca têm aroma de algodão recém lavado. Ao ir além do ver e ouvir, o consumidor irá realmente experimentar as sensações despertadas pelo produto, levando-o a uma conexão mais profunda e emocional com a marca. Em 2018 será explorado o poder da “sinestesia”, que significa uma combinação de sentidos. Espere para ver cores que despertam aromas, vapor animado saindo de imagens de alimentos e sons que podem fazer o usuário tremer fisicamente.

Cinemagraphs:

O formato cinemagraphs não é um conceito novo, porém é uma forte tendência para o próximo ano. Cinemagraphs são imagens aparentemente estáticas, porém com pequenas partes dessa imagem em movimentos repetidos e looping infinito. Um anúncio do Instagram para a marca de sapatos Stuart Weitzman captou perfeitamente o resultado ao adicionar movimento para destacar os detalhes dos sapatos. O efeito é poderoso e instantâneo, transcendendo o impacto de uma imagem estática. Para marcas de luxo, o formato cinemagraphs pode explorar o brilho e beleza de um produto, como a delicadeza de um vestido de seda ou colar de diamantes – algo difícil de destacar com uma fotografia convencional.

Humor como Interface:

Embora seja uma tendência para nichos de pessoas, explorar o humor como interface com o usuário é uma grande aposta para 2018. O software MAI utiliza biometria de ondas cerebrais, expressões faciais e frequência cardíaca para criar interfaces personalizadas, moldada pelas emoções do usuário. No setor de luxo esta tecnologia tem potencial para desenvolver uma experiência altamente personalizada e única. Ao adaptar-se ao humor do usuário, qualquer coisa desde o design até o conteúdo do site pode ser modificado perfeitamente.

O poder dos dispositivos móveis: aplicativos em ascensão

Você sabia que aplicativos como o TakeOff360 pode ser usado para alugar um jato particular? Ou que os jettsetters no Caribe podem usar o aplicativo Quiero Taxi Exotico, inspirado no Uber, para alugar carros de luxo como Ferrari e Rolls-Royce?

De acordo com o artigo TrendWatching´s Future of Luxury, os dispositivos móveis contribuíram para uma mudança épica de formas variadas, complexas, individualizadas e significativas no consumo de bens de luxo.

Com 89% do tempo destinado para uso de aplicativos através de dispositivos móveis, maior do que o tempo gasto em navegação de sites, o próximo ano será fundamental para as marcas criarem seus aplicativos. No setor de luxo os consumidores esperam um ambiente elegante e de fácil interação, assim como eles usufruem dentro de uma loja física. Com isto em mente, é provável que em 2018 surja um movimento considerável para criação de aplicativos mais bonitos, receptivos e que reflitam  a visão e identidade da marca.

 

Share on Facebook
Share on Twitter
Curtir
Please reload

Destaques

Pós-venda: o retorno do cliente pode ser uma oportunidade de ouro.

01.06.2017

1/1
Please reload

Recentes