• Instituto do Luxo

Personalização: a chave do sucesso para atrair a Geração Z


Fonte: Sarah Jones, LuxuryDaily.com

Apesar de serem impulsionados digitalmente, os consumidores da Geração Z ainda valorizam as compras presenciais e as lojas físicas. Um novo relatório da Criteo afirmou que, enquanto 75% desse público compra online, 80% gosta de visitar lojas físicas sempre que possível e 65% gostaria de ver os produtos pessoalmente antes de comprá-los. Ao invés de evitar inteiramente o varejo tradicional e optar pelo e-commerce, a Geração Z está procurando lojas físicas que incorporem tecnologia e compras omnichannel (experiência tanto no cenário online quanto físico). “A Geração Z valoriza a experiência de varejo do mundo real, embora incrementada pela tecnologia”, disse Jaysen Gillespie, vice-presidente da Criteo. “Enquanto o smartphone é o seu controle remoto para a vida, eles desejam um mundo além da tela.” Isto porque eles são uma geração mais tátil do que as mais antigas e querem experimentar o mundo e os produtos. As compras online não atendem plenamente a dois desejos: toque e gratificação instantânea. O relatório da Criteo é baseado nas respostas de milhares de consumidores da Geração Z nos Estados Unidos, Reino Unido, França, Alemanha, Brasil e Japão.

Consumidores multicanais:

Nascida entre 1994 e 2002, a Geração Z chegou à maioridade cercada pelas mídias sociais. Cerca de metade dos compradores da Geração Z usam o Facebook, Instagram e Snapchat todos os dias. Eles exploram suas redes sociais para ajudar a tomar decisões de compra. Enquanto as gerações mais velhas ainda passam a maior parte do tempo navegando online através do computador, a Geração Z tende a usar seus celulares mais frequentemente do que os computadores. Nesta geração, em 30% dos casos a compra é realizada através de um dispositivo móvel e 67% dos consumidores realizam pesquisas em seus telefones enquanto estão na loja física. Eles também estão propensos a fazer comparações e costumam visitar vários sites de varejistas ao procurar um item.

Apesar do hábito multicanais, esses compradores não usam o serviço de pagar online e retirar na loja física com tanta frequência. Quando se trata de compra física, 71% consideram o varejo físico uma fonte de inspiração e estilo, pois valorizam muito o design da loja.

A Geração Z pode preferir fazer compras online, mas, para uma parte significativa dessa geração, a experiência com o comércio eletrônico é uma desilusão, já que quase quatro em cada dez lutam para encontrar o que estão procurando. O que eles estão buscando no varejo online são recursos como imagens de produtos em alta qualidade, devolução gratuita e otimização das lojas eletrônicas.

A personalização também é fundamental, pois 62% apreciam a publicidade online segmentada pelo produto de interesse. Com a rápida velocidade de mudança, os consumidores da Geração Z estão abertos à experimentação e sua lealdade está em jogo, pois precisam de novidades e experiências, além de que buscam as soluções personalizadas, até mesmo na publicidade. Para oferecer uma experiência personalizada em todos os pontos de contato, as marcas e varejistas precisam empregar uma abordagem baseada em dados para conectar os clientes da Geração Z com produtos sob medida para eles.

A geração do Instagram vive com recursos visuais e espera que seus varejistas tornem as experiências interativas e estéticas, mostrando como os produtos são usados, oferecendo experiências personalizadas e mercadorias de edição limitada.

Público emergente:

Para surpresa das marcas, é mais provável que a Geração Z esteja propensa a investir em bens de luxo do que o público da Geração Millennial, sugerindo que as empresas devem reajustar suas estratégias baseadas nas diferentes demografias. Esses dados são do relatório InMarket, que buscou estabelecer os diferentes hábitos de compras de cada geração.

Nascida entre 1998 e 2016, a Geração Z é o maior grupo de consumidores da história, totalizando 2,5 bilhões de indivíduos em todo o mundo. À medida que esses consumidores atingem a maioridade, os profissionais de Marketing precisam desenvolver novas estratégias de acordo com seu comportamento e interesses.

"A Geração Z tem poder aquisitivo significativo e está na vanguarda da revolução do comércio mobile, representando uma oportunidade crucial para os profissionais de marketing de marcas de luxo à medida que desenvolvem relacionamentos duradouros com o público jovem", disse Gillespie. "Dito isso, as marcas de luxo não podem negligenciar a importância de otimizar seus sites e aplicativos.”

De acordo com as pesquisas, mais de 50% da Geração Z citou que sites e aplicativos de varejo são mais influentes no processo de compra do que publicidade na televisão. O fato de a Geração Z gastar mais tempo em seus dispositivos móveis do que qualquer outra geração, estimula que as marcas de luxo tenham uma estratégia digital para garantir que a compra via aplicativo seja o mais simples possível.

#GeraçãoZ

INSTITUTO DO LUXO © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SÃO PAULO | BRASIL.

ATENDE TERRITÓRIO NACIONAL E INTERNACIONAL.