• Instituto do Luxo

Luxo no Brasil: a Rua do Ouvidor


Após a abertura dos portos, ação tomada por Dom João logo após sua chegada ao Brasil, os brasileiros passaram a adquirir produtos diretamente de seu país de origem, já que as importações foram barateadas. A partir de então, a mudança no comportamento do consumidor já era nítida e tratando-se de geografia, possuía um ponto focal: a Rua do Ouvidor, no Rio de Janeiro. No local, encontravam-se artesãos de joalheria fina, comerciantes de artigos e peças importadas, porcelanas finas e ornamentos para banquetes e bailes de gala, e as melhores confeitarias da cidade. Era o epicentro cosmopolita de socialização entre os mais afluentes da época. Listamos abaixo 5 curiosidades sobre a badalada Rua do Ouvidor, em seus dias de glória. 1) A Rua do Ouvidor é chamada assim desde 1780, mas não há informações certeiras sobre o significado do nome;

2) A partir de 1850, o local passou a abrigar autoridades estrangeiras, os aliados ingleses e os franceses, estes últimos sendo considerados responsáveis por introduzir o luxo na região;

3) A elite do local apresentava um comportamento que possuía forte influência da elite francesa, de modo que distinguiam-se facilmente entre a comunidade local; 4) O clássico romance de 1862 "Lucíola", retrata fielmente o cotidiano de luxo e ostentação na Rua do Ouvidor, já que o autor José de Alencar era um frequentador assíduo do local; 5) Os tempos de ouro da Rua do Ouvidor permearam até 1900, data que marcou o início da decadência do lugar.

INSTITUTO DO LUXO © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SÃO PAULO | BRASIL.

ATENDE TERRITÓRIO NACIONAL E INTERNACIONAL.