• Instituto do Luxo

História das Marcas: Lalique


Em 1860, René Lalique nasceu em Aÿ-en-Champagne, na França. Durante sua infância, mudou-se com a família para Paris, entretanto retornavam anualmente para Aÿ-en-Champagne a fim de passar as férias, o que fez com que fosse profundamente ligado à sua terra natal.


A paixão por jóias surgiu após o falecimento de seu pai, época em que se tornou aprendiz do artesão joalheiro Louis Aucoc, que ensinou a Lalique as principais técnicas de joalheria. Enquanto isso, René também se dedicava aos estudos na École des Arts Décoratifs de Paris.


Em 1885, René Lalique já era reconhecido como designer independente por algumas das joalherias mais conceituadas, como Jacta, Boucheron e até mesmo a icônica Cartier. René então assumiu a oficina do joalheiro Jules Destape.


René se destacou por mesclar pedras preciosas com outros materiais, de modo que o que realmente importava para ele eram a luz, a cor e o poder que o material apresentava. Em suas peças utilizou ouro e gemas com marfim, madrepérola, pedras semipreciosas, esmalte e vidro.


Ele almejava criar algo que nunca havia sido visto antes, e assim o fez. Ganhou inúmeros prêmios, inclusive o de Inventor da Joalheria Moderna em 1900 no Paris Exposition Universelle.


Em 1905, Lalique abriu uma boutique na icônica Place Vendôme, onde expôs não apenas jóias mas alguns objetos de vidro que havia confeccionado. ;durante uma visita ao local, o perfumista François Coty encantou-se com os designs e sugeriu que Lalique confeccionasse frascos para seus perfumes. Assim, o trabalho conjunto revolucionou a indústria de perfumes com frascos atrativos e designs modernos. A partir de então, Lalique passou a se dedicar inteiramente à produção cristaleira.


Atualmente, a única fábrica Lalique no mundo está em Wingen-sur-Moder, na Alsácia, região considerada uma das mais tradicionais na fabricação de vidro.