• Contato Instituto do Luxo

Histórias da Marca - Bally




Fonte das Imagens: Site Bally


Em 1849, Carl Franz Bally e seu irmão Fritz Bally herdaram de seu pai uma pequena fábrica de fitas elásticas, mas isso mudou quando Carl fez uma viagem para Paris em busca de um presente para sua esposa e a partir disso, decidiu transferir suas atividades para o mercado dos calçados, fundando a Bally em 1851.


Fritz Bally se aposentou em 1854 deixando Carl responsável pela empresa. Em 1899, Carl faleceu e passou a direção da marca para seus filhos. A Ballly se tornou conhecida como líder na indústria de calçados e expandiu seus negócios para Genebra e Montevidéu.


Em 1927, a marca inaugurou o “Bally Lab”, um centro de Pesquisa e Desenvolvimento com o foco em técnicas de artesanato em couro e processos de produção.


A partir de 1976, a Bally começou a fabricar bolsas e acessórios de couro como cintos e carteiras, aumentando assim, o alcance da marca.


Em 1980, a empresa foi a primeira marca de luxo a abrir uma boutique na China exibindo uma mistura de estilo, sofisticação e conforto.


Neste ano de 2022, a Bally tem como diretor criativo Rhuigi Villaseñor, designer e CEO da marca de “prêt-à-porter” de luxo, chamada Rhude.

A grife é considerada pioneira em muitas áreas do seu segmento. Um de seus grandes sucessos foi o Modelo Scribe, um sapato que se tornou ícone da marca feito somente sob medida. O cliente pode escolher entre dois modelos de solas, sendo eles, couro e borracha, 14 tipos de couros e cores e ainda permite a gravação do nome no sapato. O nome do calçado foi inspirado em um hotel de Paris.


Uma curiosidade interessante sobre a marca, é que a mesma também participou de um dos momentos históricos mais memoráveis, a conquista do Monte Everest por Sir Edmund e Sherpa Tenzing, pois os alpinistas estavam usando botas confeccionadas pela Bally.