• Instituto do Luxo

História das Marcas: Kenzo



A combinação de estilos e padrões que se tornou desejo dos novos consumidores: Kenzo. Kenzo Takada faleceu no último dia 4 de outubro, vítima de covid-19, então hoje contaremos um pouco sobre o legado que o estilista deixou e a história de sua marca.


Nascido na cidade de Himeji, em 27 de fevereiro de 1939, Kenzo costumava ler as revistas de moda de suas irmãs mais velhas e logo passou a desenhar roupas. Entretanto, o estilista não teve o apoio de seus pais, já que para eles era impossível um japonês conseguir ser bem sucedido no mundo da moda parisiense.


Ainda em Tóquio, Kenzo foi um dos primeiros homens a cursar moda na tradicional Bunka Fashion College. Iniciou sua carreira desenhando para pequenas revistas de moda da época.


Contrariando a crença dos pais, Kenzo foi o primeiro japonês a ascender no meio da moda de Paris, com criações maximalistas e exuberantes que fugiam do costume francês.


Apesar de seu grande sucesso com o público feminino, a marca passou a confeccionar artigos masculinos também, no ano de 1983. O japonês gostava de instigar mudanças e seus looks masculinos tinham justamente o propósito de quebrar os estereótipos masculinos.


Em 1993, a marca foi adquirida por um dos maiores conglomerados de luxo, a LVMH. Kenzo Takada permaneceu como diretor criativo da marca até 1999.


Atualmente a marca Kenzo é administrada por Felipe Oliveira Baptista, desde fevereiro de 2020. Sua estréia foi durante a Paris Fashion Week com a coleção de outono/inverno.

INSTITUTO DO LUXO © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SÃO PAULO | BRASIL.

ATENDE TERRITÓRIO NACIONAL E INTERNACIONAL.