• Contato Instituto do Luxo

História da Marca - Moncler


Fonte das Imagens: Site Moncler


A marca de moda italiana Moncler foi fundada em 1952 pelo empresário André Vicent e o alpinista René Ramilton. A origem do nome é a abreviação do Monestier-de-Clermont, uma comuna situada nos Alpes franceses.


No início, a marca vendia itens para proteger os escaladores do frio como sacos de dormir acolchoados, barracas com coberturas externas, entre outros, e passou a ser uma das grifes preferidas dos alpinistas quando o premiado desportista francês Lionel Terray utilizou suas vestimentas.


Em 1954, a Moncler desenvolveu sua primeira peça de vestuário, as doudounes. O intuito era criar um uniforme único para seus funcionários que os protegeria do frio extremo. As jaquetas tiveram um sucesso tão grande que a grife foi escolhida para equipar a expedição italiana ao K2, a segunda montanha mais alta do mundo.


Mesmo após esse marco histórico, a grife só começou a ganhar reconhecimento internacional em 1968 ao se tornar a fornecedora oficial de equipamentos esportivos da equipe de esqui alpino francesa nos Jogos Olímpicos de Inverno em Grenoble.


Apesar do sucesso da marca, a Moncler estava quase à beira da falência até que em 2003, o empresário italiano Remo Ruffini comprou a empresa tornando-se diretor criativo.


Ruffini investiu em coleções que colocassem como foco a peça icônica da marca, a jaqueta, e parcerias com designers como Alessandra Facchinetti, Thom Browne, Hiroki Nakamura, entre outros.


Em 2010, a linha de alta costura masculina, Grenoble, estreou na New York Fashion Week, permitindo que a marca tivesse clientes como membros da realeza e artistas hollywoodianos.