• Contato Instituto do Luxo

História da Marca - Harry Winston


A história começa quando Harry Winston contava com 12 anos e estava admirando uma loja de penhores até notar um anel em particular que custava apenas 25 centavos de dólar. Em apenas dois dias, Harry conseguiu transformar esse seu pequeno investimento em U $800, afinal a pedra era uma esmeralda.


A partir deste momento, Harry começou a comprar pedras preciosas a baixo custo e transformá-las em belas pedras para compra. Em 1932, ele fundou a joalheria que até hoje leva o seu nome.


Três anos após a fundação da marca, a Harry Winston já estava nas manchetes depois de comprar o seu primeiro diamante bruto importante, o Jonker, de 726 quilates, onde a lapidação o transformou em doze pedras individuais.


Em 1944, a marca foi pioneira no segmento de joalheria ao criar a tendência, que se mantém até hoje, de emprestar jóias para as celebridades vestirem no tapete vermelho, inclusive, foi a partir deste momento que Harry começou a ser considerado como Joalheiro das Estrelas (Jeweler to the Stars).


Outro passo marcante da marca, foi quando Harry, em 1949 decidiu comprar o Hope Diamond, um raro diamante azul, e doar para o Smithsonian Institution em Washington e ajudou a estabelecer a Coleção Nacional de Gemas do museu. O Hope Diamond já havia pertencido a Luís XIV, Marie Antoinette e Lord Henry Hope.


Winston tinha uma paixão tão grande pelas pedras preciosas que a sua coleção era gigantesca, tanto que foi considerada, pela revista Life em 1952, a segunda maior coleção de jóias históricas do mundo, perdendo apenas para a Família Real britânica.


Alguns anos mais tarde, Harry Winston faleceu e a empresa foi transferida para seus filhos Ronald e Bruce até a Aber Diamond Corporation comprar a empresa.


De acordo com o Luxury Institute, em 2007, a marca estava em primeiro lugar no ranking das 20 joalherias mais luxuosas. Seis anos depois foi vendida para o Grupo Swatch, onde permanece até hoje.


A marca possui mais de 30 lojas espalhadas pelo mundo, por enquanto nenhuma no Brasil.