• Instituto do Luxo

Como o mercado de luxo brasileiro foi afetado pela pandemia


Segundo matéria publicada na Valor Econômico, no dia 09 de abril, o Brasil é o país em que o mercado de luxo sofreu menos impacto decorrente da pandemia, comparado a outros países.


Prova disso está no setor automotivo de luxo, que enquanto as vendas mundiais recuaram cerca de 10,8%, o único país que avançou - ainda que de forma modesta, com alta de 2% - foi o Brasil.


Outro exemplo que consta na matéria da Valor Econômico é o caso da joalheira Bvlgari, com crescimento de 30% no ano passado, com apenas uma boutique própria no país.


A Euromonitor, conceituada empresa de pesquisa de mercado sediada em Londres, estima que a partir de agora o Brasil conseguirá acompanhar o crescimento do mercado mundial com uniformidade, e a previsão é de que até 2025 acumule ganhos de 34%.


Claro que tudo depende das estratégias de marketing e vendas que serão adotadas pelas marcas, se irão acompanhar ou não as mudanças comportamentais do consumidor brasileiro pós-pandemia, da aplicação do ecommerce como plataforma de relacionamento além de apenas vendas, entre outros fatores.


A notícia veio como um alento para todos os profissionais do setor, que podem ter esperanças de uma recuperação mais rápida. Para ler na íntegra, acesse o site oficial da Valor Econômico em https://glo.bo/2OM3utn