• Instituto do Luxo

Gucci e a Sustentabilidade


Proteção ambiental e igualdade de gênero. Esses compromissos foram reafirmados pela marca Gucci no início de junho. Recentemente o site equilibrium.gucci.com foi repaginado e criaram um perfil no Instagram.


Lançado em 2018, o site discutia questões relacionadas ao meio ambiente. Agora, além de uma nova identidade visual, conta com novas ferramentas, por exemplo uma plataforma disponível aos colaboradores da Gucci para que compartilhem suas ideias e experiências sobre questões relacionadas ao meio ambiente, igualdade de gênero e racial, sustentabilidade, e qualquer assunto que contribua para um mundo mais igualitário.


Outra ferramenta que chama atenção no site é a contabilização aberta de dados que mensuram os ganhos e as perdas ambientais através dos processos da marca, a EP&L Digital. Desenvolvida pelo grupo Kering, Gucci foi escolhida para estrear a ferramenta, e até o momento segue como a única a utilizar. O site também divulga pesquisas de produtos, design, decisões de fornecedores, desenvolvimento geral da redução do impacto ambiental e peças que são consideradas sustentáveis.


As metas de sustentabilidade da Gucci são ambiciosas: redução de 50% da emissão de gazes do efeito estufa; e redução de 40% do impacto ambiental total da marca, com data limite para 2025. A marca está adiantada e já apresenta redução de 37% de gazes do efeito estufa, e 39% do impacto total, indicando que as metas serão atingidas antes de 2025.


Os resultados se devem às melhorias na cadeia de suprimentos. A Gucci elevou o uso de materiais reciclados e fibras orgânicas em suas coleções, e a incorporação de metais preciosos de origem responsável. Com relação à energia verde, a marca já possui 83% de seus escritórios, armazéns, fábricas e lojas utilizando energia renovável, com meta de atingir 100% até o final do ano.


INSTITUTO DO LUXO © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SÃO PAULO | BRASIL.

ATENDE TERRITÓRIO NACIONAL E INTERNACIONAL.