• Instituto do Luxo

O luxo sustentável na Nova Era



A ong internacional WWF lançou em 2007 um relatório intitulado "Deeper Luxury", redigido pelos ingleses Jem Bendell e Anthony Kleanthous, que definiram as autenticas marcas de luxo com "aquelas que contribuem positivamente aos afetados pela sua criação e que encorajam seus consumidores a agir e respeitar as pessoas e o planeta." Se desde 2007 já havia esse conceito, agora está se falando cada vez mais sobre o luxo sustentável na pós-pandemia.


Algumas marcas já vêm agindo e criando projetos sustentáveis, além de incentivar o consumo mais qualitativo e menos quantitativo: "escolha bem e compre menos".


A marca de cruzeiros fluviais de luxo Uniworld Boutique River Cruises Collection é outro exemplo de luxo sustentável. Em 2013, a companhia lançou o Guia de Sustentabilidade Ambiental para Cruzeiros Fluviais, e desde então se comprometem a planejar e implantar projetos sustentáveis nas cidades em que os navios ancoram, focando na proteção da natureza, da água doce e da cultura local. Outra iniciativa foi o banimento de plásticos de uso individual em todos os navios e escritórios até o ano de 2022.


Em abril de 2020, Giorgio Armani - fundador do icônico império Armani, publicou uma carta aberta ao portal WWD (mídia especializada na indústria da moda) na qual enfatizava a crise de valores no mercado de luxo. Em um dos trechos mais marcantes, o estilista afirma que não vê sentido em criar coleções que permanecem no máximo três semanas nas lojas, e depois se torna obsoleta. Ele acredita que o fast fashion desvaloriza aspectos que antes eram extremamente valorizados: a autenticidade e a construção do luxo.


Com as lojas físicas fechadas em todo o mundo, o consumo migrou para o universo online. Com isso, as marcas de luxo que apresentam projetos sustentáveis têm ganhado cada vez mais destaque. Isso se deve as infinitas opções de pesquisa disponíveis, e a maior disponibilidade de tempo para justamente realizar essas pesquisas, influenciando na decisão de compra.


O luxo sustentável nunca esteve tão perto como agora, e devemos aproveitar essa nova era para trabalhar esse mindset. As grandes e pequenas marcas de luxo compreenderam que a sustentabilidade e o luxo podem sim andar juntos. Existem sites que trabalham exclusivamente com produtos e marcas de luxo sustentáveis, como o portal Positive Luxury, por exemplo.


Fontes: Ecycle, Estadão, Segs e WWF


INSTITUTO DO LUXO © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SÃO PAULO | BRASIL.

ATENDE TERRITÓRIO NACIONAL E INTERNACIONAL.