• Instituto do Luxo

Dia das Crianças e o Mercado de Luxo


Em 12 de outubro celebramos o Dia das Crianças e a maioria dos segmentos do mercado realizam ações visando o envolvimento com a data comemorativa. Até mesmo produtos e serviços que não são necessariamente voltados ao publico infantil se tornam adeptos de campanhas que remetam ao dia especial.


No segmento do luxo não poderia ser diferente, as melhores marcas criam produtos, serviços e principalmente experiências para os pequenos – afinal de contas, os filhos do consumidor de luxo de hoje serão os consumidores de luxo do futuro.


As principais tendências do luxo infantil envolvem eventos infantis, estadias em hotéis de luxo com programação especial para crianças, réplicas em tamanho infantil das peças de roupas icônicas e cobiçadas pelos adultos, transparência com relação ao apoio de causas infantis, viagens que visam integrar pais e filhos, campanhas publicitárias que falam a linguagem das crianças mas sem desapontar a expectativa dos pais.


Um exemplo interessante que podemos citar é o da montadora alemã Mercedes-Benz. Em 2018 foi inaugurada na Pensilvânia uma concessionária pop-up onde as crianças poderiam comprar réplicas em miniatura dos carros (muitas vezes, o mesmo modelo que seus pais possuíam) e dirigi-los pelo espaço criado para o evento, além de ganharem uma carteira de habilitação personalizada e o manual de instruções do carro o qual se apresentava no formato de revista de colorir. A marca pensou no publico infantil criando o produto e a experiencia personalizada.


Já a rede hoteleira Waldorf Astoria Hotels & Resorts fez uma parceria com a marca britânica de brinquedos Hamleys qual oferecia programação especial com um chá da tarde temático e decorado com os brinquedos da coleção, além de disponibilizar apartamentos com comodidades e brinquedos para os pequenos aproveitarem a estadia junto com seus pais.


De acordo com um relatório do Luxury Daily, o setor de vestuário infantil estava valendo cerca de U$ 300 bilhões no período de 2012 a 2017. As estratégias das marcas para atingir esse público variam, desde criação de coleções especiais, até replicas de seus modelos para seguir a tendência de filhos vestidos iguais aos pais, criando Collabs através de parcerias realizadas com marcas exclusivamente infantis do setor.


Se tratando das causas sociais (as quais são parte da estratégia de responsabilidade socioambiental das empresas do mercado de luxo) as marcas precisam ser transparentes com relação as causas que apoiam e o que estão fazendo de fato para auxiliar as organizações. Por exemplo, a grife Moncler, uniu-se à UNICEF para distribuir remédios, roupas e cobertores para bebês, crianças e adolescentes menos afortunados e que residem em países os quais atingem temperaturas muito baixas durante o ano.


INSTITUTO DO LUXO © TODOS OS DIREITOS RESERVADOS. SÃO PAULO | BRASIL.

ATENDE TERRITÓRIO NACIONAL E INTERNACIONAL.